17 de novembro de 2018

Lançamentos de livros e apresentações musicais marcam o segundo dia da Fliara

O segundo dia da Feira Literária de Arapiraca (Fliara) começou, e com ele a expectativa de toda uma programação nas mais diversificadas bancas do evento.

E nessa sexta-feira (16), a Banca do Café João Caboclo-Linho promoveu seu primeiro lançamento, o do livro do autor Frank Kiliel “The Taquar Gates”, a continuação da obra “Tintas em Voo”.

Genival SilvaKiliel e Lucivância lançaram seus livros na Fliara (Fotos: Genival Silva)

Kiliel e Lucivância lançaram seus livros na Fliara (Fotos: Genival Silva)

O enredo do “Tintas em Voo” trata de um multiverso com um portal rumo a Arapiraca. “The Taquar Gates” continua a saga de Pelouquinho, um beija-flor que está de passagem e se depara com o Girassol em seu trajeto.

Frank é ilustrador e escritor e fez essa trama infantil em parceria com a professora de inglês Delma Cristina Lins.

E no mesmo caminho de Kiliel, Lucivânia Ávila trouxe para a banca João Caboclo-Linho a sua obra “Réquiem de uma Rosa”, que em seu enredo trata a vida de forma metafórica, bem como um jardim.

A publicação traça o panorama existencial de uma mulher que passa por momentos difíceis até atingir sua cura, seu descanso.

“Uma oportunidade de mostrar o meu trabalho, de prestigiar a Feira, que assim como o meu livro está sendo lançado. Que as pessoas continuem e venham também nas próximas edições”, destacou Frank Kiliel.

Musical

Genival SilvaCicah Jusce interpretou canções do Rei do Baião durante apresentação na Fliara (Fotos: Genival Silva)

Cicah Jusce interpretou canções do Rei do Baião durante apresentação na Fliara (Fotos: Genival Silva)

A literatura também foi representada através das canções, e nessa sexta-feira (16) dois grupos se apresentaram na Banca João Caboclo-Linho, o Projeto Vitrola, representando canções da Música Popular Brasileira (MPB), e Cicah Jusce, com um show totalmente instrumental.

O Projeto Vitrola veio primeiro, e os seis componentes cantaram músicas que vão desde célebre Zeca Baleiro, até a cantora de funk-pop Anitta.

Já Cicah Jusce pôs no palco um repleto repertório regional, atrelando ao seu violão os clássicos do mestre Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.