25 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017: Desafios e conquistas marcam o ano da Educação Municipal

Durante este mês, uma série de entrevistas com os gestores das principais pastas da Administração Municipal apresenta uma retrospectiva anual, com destaque para a situação encontrada, os desafios, as ações realizadas  e os planos para 2018. Esta edição trás Mônica Leônia Pessoa, secretária Municipal de Educação e Esporte.

IMG_6947

1-  A atual gestão está prestes a concluir o seu primeiro ano. Faça um breve comparativo entre a situação encontrada em sua pasta e a situação atual.

Nós encontramos a Secretaria de Educação e Esporte com processos burocráticos definidos. Porém, com o ano letivo 2017 ainda desorganizado. Também observamos que no Recursos Humanos existia uma incompatibilidade de informações. O boletim informativo de escolas apresentava determinados servidores e na folha de pagamento, outros. Após o cruzamento dos dados, unificamos as informações. Agora, estão compatíveis: lotação do servidor e folha de pagamento.

Observamos que boa parte dos prédios estava com problemas de estrutura, comprometendo o funcionamento de escolas e creches. Três delas foram interditadas. Das 18 unidades reformadas na gestão anterior, 10 apresentavam problemas. Nelas foram realizados pequenos reparos urgentes. Durante o ano, não conseguimos resolver tudo, por dificuldades de licitações. Alem disso, as empresas antigas foram destratadas. Mas para 2018, as licitações estão sendo concluídas e finalizadas. Vamos reconstruir ou revitalizar essas estruturas  escolares.

Outra situação observada foi a de que a prática da educação física não acontecia a contento em todas as escolas. As que não dispunham de espaço físico, somente realizavam aulas teóricas. Então, nós resolvemos o problema, destinando o Ginásio Papa João Paulo II e o  Centro de Apoio às Escolas em Tempo Integral (Caeti-I) para atender a todas as escolas com essa necessidade. As aulas de educação física agora acontecem na teoria e na prática.

Também constatamos, ao assumir a secretaria, que a rede municipal de ensino estava com mais de 10 calendários diferentes. E que, em duas creches, o ano letivo de 2016 havia sido zerado, devido a reformas. E mesmo reformadas, ainda apresentavam problemas estruturais.

2-  Na sua opinião, quais foram os maiores desafios encontrados?

Os maiores desafios foram dois: a greve, que foi muito extensa, cerca de três meses até que fosse finalizada. E a dificuldade de lotação do PSS, onde, na minha visão, as pessoas não tinham uma credibilidade no trabalho da secretaria. E muitas delas se inscreveram afirmando ter cursos e experiências, mas sem apresentar documentação comprobatória, quando solicitada na hora da apresentação. Isso demorou muito até conseguirmos lotar, pois tínhamos que obedecer a ordem de classificação. Mas terminamos o ano com o problema sanado.

3- Cite as principais ações realizadas e projetos implementados ao longo deste ano.

As ações começaram pela unificação das secretarias de Educação e Esporte, por determinação do prefeito Rogério Teófilo. Com isso, deu um dinamismo e inovação às atividades esportivas, a exemplo do Projeto Natação na Escola.

Criamos um Núcleo de Valorização e Qualidade de Vida da Comunidade Escolar. Isso foi um resultado da preocupação nossa a respeito da saúde e o bem estar desse público. Este ano foram atendidos 349 casos, entre atendimentos psicológicos e clínicos, à mediação de conflitos que chegaram até a escola, a exemplo de indisciplina ou situações familiares.

Aumentamos o número de vagas na educação infantil, de 0 a 3 anos, já atendendo a meta do Plano Municipal de Educação. E nesse contexto, também fizemos um novo redirecionamento da Formação Continuada, destinada aos Centros de Educação Infantil, através de uma nova dinâmica organizacional, atendendo a todos os públicos desse segmento.

Implantação do Sistema para Administração e Controle Escolar (Sislame Web Arapiraca), que é responsável por gerenciar informações dos alunos, a exemplo do censo escolar, matrícula online e frequência. Essa plataforma permite uma agilidade no trabalho das escolas e secretaria. E ainda permite que os responsáveis pelo aluno acompanhem às informações em tempo real.

Introdução do programa Escola Cuida de Mim, que avalia a aprendizagem dos alunos, utilizando critérios da Prova Brasil, com a realização de simulados em todas as unidades da rede municipal.

Valorização da classe estudantil, com premiações de alunos que se destacaram em eventos, a exemplo da Olimpíada de Matemática, a de Astronomia e os Jogos Escolares de Arapiraca.

Aumentamos a inclusão na escola, através da separação do  Centro de Orientação e Encaminhamento para Pessoas com Necessidades Especiais e Respectivas Famílias (COE), transformando em Centro de Atendimento Educacional Especializado (CAEE) e Centro de Formação de Profissionais da Educação e de Atendimento às pessoas com Surdez (CAS). Com isso, aumentamos o número de inclusão dentro das nossas escolas, que também é uma das nossas metas.

Promovemos à realização de estudos, junto com a equipe da secretaria, o Sinteal, a vereadora Graça Lisboa, para determinar critérios da nova Lei de Gestão para as Escolas, já aprovada pela Câmara de Vereadores. Ela amplia a participação dos administrativos, que podem concorrer às eleições escolares.

Outra projeto articulado foi a reestruturação física da secretaria, com o objetivo de melhor atender aos servidores e a quem procura o órgão.

4– Qual o Planejamento para 2018, incluindo projetos consolidados?

Nosso planejamento para 2018 já começa com a questão do calendário escolar. Como tivemos uma greve extensa, já solicitei ao Conselho Municipal de Educação, e foi aprovada, uma forma de reestruturar o calendário escolar de 2017 para que não interfira tanto no próximo ano letivo. Então, entraremos em contato com as escolas, junto com o Conselho, para que seja antecipado o início letivo de 2018.

Vamos dar continuidade, por ter alcançado um efeito positivo, ao trabalho do Núcleo de Qualidade e Valorização da Comunidade Escolar, ampliando o projeto de Natação na Escola e o programa Arapiraca em Movimento. Este último, responsável pela execução dos jogos escolares e a Corrida da Emancipação, que este ano superou em 50% o número de participante em relação a edição anterior. A ideia é inserir projetos esportivos que motivem a participação da comunidade arapiraquense.

No planejamento da secretaria, também consta a ampliação do projeto Cuida de mim, com aulas de reforço das disciplinas português e matemática; simulados, destinados à preparação dos alunos para a próxima edição do Prova Brasil, que acontece em 2019. E também vamos acompanhar coordenadores e professores nessas atividades. Essas vão ser as nossas principais ações, incluindo a reestruturação física dos prédios escolares.