14 de abril de 2017

Equipe de Nutrição desenvolve ações com base em Programa Nacional de Alimentação Escolar

IMG-20170316-WA0010

Palestra em Escola Municipal com equipe da Nutrição da Prefeitura de Arapiraca.

A equipe de Nutrição da Secretaria Municipal de Educação e Esporte, atenta à importância de hábitos alimentares saudáveis para o desenvolvimento de crianças e jovens,  desenvolve ações com base no Programa  Nacional de Alimentação Escolar (Pnae),  que valoriza a alimentação  ofertada nas escolas e centros de educação infantil.

A nutricionista Jacqueline Amorim explica que o  Pnae tem o objetivo de contribuir para o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de hábitos saudáveis dos alunos, por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as suas necessidades nutricionais durante o período em que permanecem na escola.

“Observamos que uma parcela significativa de crianças e jovens  prefere consumir alimentos industrializados, sem nenhum valor nutritivo. Sendo assim, além de oferecer alimentação rica em nutrientes essenciais à saúde, nas unidades municipais de  educação, a equipe da nutrição realiza várias ações com o objetivo de orientar e despertar para o tema”, explicou a nutricionista.

Entre as ações, Jacqueline Amorim explica que há planejamento de cardápios direcionados a diferentes faixas etárias e modalidades de ensino, respeitando o hábito  alimentar regional, a vocação agrícola e incentivando a promoção da alimentação saudável; realização de formação com as merendeiras sobre boas práticas na manipulação e distribuição dos alimentos ofertado aos alunos;  e visita técnica às escolas, a fim de acompanhar o trabalho das merendeiras, observar a distribuição das refeições e a aceitação dos alunos.

IMG-20170316-WA0008

Nutricionista realizando Avaliação Antropométrica em visita à Centro Municipal de Educação Infantil.

Jacqueline Amorim também destaca uma importante ação voltada diretamente para crianças  menores de dois anos de idade, a avaliação antropométrica, que mensura peso, estatura e perímetro cefálico. “Essa fase é considerada a mais vulnerável da vida, quando o assunto é dano nutricional que afeta o desenvolvimento humano.  Por isso, é essencial essa avaliação para identificarmos o possível déficit estatural e  podermos intervir diretamente no problema”, completou.

A alimentação saudável  também é incentivada por meio  de vídeos educativos, atividades lúdicas, acompanhamento técnico no momento das refeições e palestras. “No caso da educação infantil, percebemos a importância da participação das crianças na construção dessa consciência alimentar. E elas próprias acabam por orientar os pais, que também participam de encontros com a equipe da nutrição”, explicou Jacqueline Amorim.

As  palestras são direcionadas aos pais das crianças e aos jovens que estudam nas escolas municipais. Nesse caso, segundo a nutricionista, o desafio é despertar a atenção deles para romper com uma ideia muito trabalhada na publicidade, quanto ao conceito de boa alimentação.

“A mídia influencia ao propagar, por meio da publicidade, que os alimentos industrializados são práticos, nutritivos e saborosos, em detrimento daqueles ofertados pela escola, ricos em nutrientes essenciais à saúde. Nesse caso, as palestras ajudam a desmitificar o tema e promover práticas alimentares saudáveis”, afirmou Jacqueline Amorim.

IMG-20170316-WA0007

Nutricionista Jacqueline Amorim em palestra sobre alimentação saudável