10 de abril de 2017

Nutricionistas ensinam hábitos de alimentação saudável para pais e alunos de escolas municipais

IMG_8124

Na volta às aulas da rede municipal de ensino, nutricionistas da Secretaria de Educação e Esporte de Arapiraca alertam para a importância de uma alimentação saudável no crescimento e desenvolvimento das crianças e pré-adolescentes. E explicam os processos de escolha da merenda, oferecida nos centros de Educação Infantil e escolas.

O município disponibiliza merenda para as escolas e creches. Mas, nutricionistas observam que muitos pais de crianças matriculadas ainda têm o hábito de preparar lanches para seus filhos. “Nesse caso, é importante que tenham cuidado na escolha e no preparo dos alimentos, que devem apresentar valor nutritivo”, explicou Jacqueline Amorim, nutricionista que integra a equipe da Secretaria Municipal de Educação e Esporte.

A nutricionista ainda enfatiza a importância do papel dos pais na prática de hábitos saudáveis na alimentação, a fim de evitar alguns males associados à incorreta ingestão de alimentos, ricos em gordura saturada, sal e açúcar, a exemplo de obesidade, hipertensão arterial, diabetes, elevação nos níveis de colesterol e triglicerídeos, doenças cada vez mais comuns na população infantil e adolescente.

“Observamos que, por questões de praticidade ou por influência da publicidade, muitos pais acabam optando por alimentos industrializados, que não oferecem valor nutritivo. E, sendo assim, crianças e pré-adolescentes deixam de consumir alimentos ricos em nutrientes essenciais à saúde, o que representa um perigo no processo de crescimento e desenvolvimento biopsicossocial”, orienta Jacqueline Amorim.

Nos casos dos alunos da rede municipal de ensino, a nutricionista explica que não há necessidade dos pais enviarem lanches, já que o município oferece a alimentação, seguindo um cardápio elaborado com base no Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

Segundo a nutricionista, o programa tem por objetivo contribuir para o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de hábitos saudáveis dos alunos, por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as suas necessidades nutricionais durante o período em que permanecem na escola.

Mas, se mesmo assim os pais queiram enviar lanches, as profissionais sugerem a substituição de alimentos industrializados, a exemplo de refrigerantes, balas, salgadinhos, sucos de caixinha e biscoitos recheados, por frutas, sucos naturais da fruta, bolos simples e sanduíches naturais.

“A nossa intenção enquanto equipe, é sensibilizar pais e alunos quanto aos riscos e benefícios na formação dos hábitos alimentares, a fim de que eles, ao escolherem o que colocar na lancheira de seus filhos, o façam corretamente e que sejam conscientes de que a escola também oferece alimentos que incentivam a formação de hábitos saudáveis e que contribuirão com melhoria da saúde”, ressalta a nutricionista.