26 de janeiro de 2016

Cultura e turismo são debatidos em audiência do Plano Diretor

IMG_2044

Representantes de movimentos culturais e de outros segmentos da sociedade local estiveram reunidos, nesta terça-feira (26), na segunda audiência pública para renovação do Plano Diretor Participativo de Arapiraca 2016/2025.

A audiência ocorreu no auditório da Casa da Cultura, na Praça Luiz Pereira Lima, no centro da cidade, e foi coordenada pela secretária de Planejamento, Cícera Pinheiro.

IMG_2057

Também participaram da audiência, representando o Poder Público Municipal, a secretária de Cultura e Turismo, Tânia Santos; de Desenvolvimento Urbano, Rita Nunes; os coordenadores-técnicos do Plano Diretor Participativo, Juciela Santos e José Matias Irmão, bem como a representante da gerência regional do Sebrae/Arapiraca, Zélia Azevedo.

Na oportunidade, a secretária Cícera Pinheiro revelou que o Plano Diretor Participativo de Arapiraca é um documento embasado no Projeto de Lei Nº 023, de 12 de dezembro de 2005.

“Essa foi a segunda das cinco audiências públicas que a prefeitura com a sociedade estão realizando nos próximos meses, cumprindo as etapas de trabalho, incluindo as audiências públicas, o diagnóstico, a discussão de propostas e, por fim, a conclusão do projeto de lei”, acrescentou a secretária.

Cícera Pinheiro adiantou que as próximas audiências terão como eixos: Desenvolvimento Social e Econômico, Mobilidade e Uso e Ocupação do Solo.

Instrumentos de Cultura

Durante a audiência nesta terça-feira, os participantes trataram de dois eixos temáticos: cultura e turismo. Todas as propostas apresentadas tiveram como base o Plano Municipal de Cultura e o Plano Municipal de Turismo.

IMG_2065

“Nesses últimos anos, a gestão avançou muito na criação de instrumentos para fortalecer as manifestações artísticas, culturais e o patrimônio imaterial de nosso município”, frisou o agente cultural Wagno Godez.

Ainda durante a audiência, a chegada do Centro de Convenções também foi tema de debates.

“Acreditamos que o espaço será muito importante para fortalecer o turismo de negócios em Arapiraca”, acrescentou.

Após a realização das audiências públicas, toda a documentação será sistematizada para encaminhamento e apreciação na Câmara de Vereadores de Arapiraca, para que se transforme em lei e passe a nortear as ações do poder público pelos próximos dez anos.